terça-feira, 24 de novembro de 2020

NOS DEVOLVI PRO MAR

Ontem olhando a imensidão do mar fiz uma prece silenciosa, que ele te levasse de mim. Que a água salgada lavasse cada canto que ainda contivesse teu nome como lembrança.  Enquanto meus pés tocavam a areia fina e as ondas os beijavam tranquilamente eu te deixava em silêncio, sem alardes, sem ligações, sem choro, sem peito rasgado. Te expirava de mim enquanto me devolvia ao altar.

Prometi ao mar e a deusa que nunca mais te devolveria ao peito que tanto te quis bem. Não por falta de sentimento, mas me tornei imensa demais para um amor que já não faz transbordar.
Meu coração não merece as mesmas covardias e antigas histórias desencontradas, o mar sabe o que está levando e do fundo da alma espero que um dia esse teu peito aflito encontre um amor perene pra ancorar, se é que já não o encontrou.
De tudo o que fomos deixo aqui com o mar a parte que não nos cabe mais. Talvez um dia a gente aprenda se olhar com maturidade suficiente pra se desejar apenas como velhos amigos, mas hoje meus olhos, corpo e mente te nutrem como amor.

Decidi não colocar pontos finais em nada, acredito muito na força do destino e que tentar nadar contra maré só nos faz afundar, por isso te escrevo para que essa seja nossa despedida do presente, porque o futuro ainda está sendo pintado e nós sabemos que não se deve apressar uma obra. De você guardo os mais leves sorrisos, mas já não os tranco a sete chaves, estou permitindo que esses também escorram de mim, assim me torno mais leve pra novas lembranças que já não tenham teu nome como endereço.
Obrigada por ter me abrigado em seu peito, mesmo sabendo que não foi por vontade sua ou nossa.
Já pode me soltar também, tudo bem.
Estamos bem.

4 comentários :

  1. Que nostálgico e profundo. Quando deixamos ir o que nos pesa ou não está mais se encaixando ficamos leves e de alguma forma livres, é maravilhoso saber e viver assim.
    Deixar ir sem precisar colocar uma pedra ou um ponto final é a melhor decisão.
    Beijos.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa.
      Tudo bem?
      A gente precisa entender que a vida é cheia de ciclos e que eles começam, mas também chegam ao fim né.
      Beijo linda

      Excluir
  2. Só tenho uma coisa pra dizer: eu precisava muito ler esse texto, muito obrigado

    Beijos,
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir

Germine aqui um pouco de amor. ♥